02 maio 2005

A ópera a Flauta Mágica e a simbologia maçónica do algarismo 3


Em sintonia com a música de fundo, e sendo os autores grandes apreciadores de Mozart, o primeiro texto teria necessariamente que focar uma obra deste compositor, neste caso a ópera A Flauta Mágica.
Aqui ficam portanto algumas pistas que talvez vos ajudem a apreciar ainda mais esta obra. Como julgamos ser do conhecimento geral, a Flauta Mágica, composta por Mozart em 1791, reflecte as ideias maçónicas do seu criador.
No que diz respeito às referências ao algarismo 3, podemos enumerar os seguintes aspectos:

  1. Existem 3 Templos: o Templo da Sabedoria, o Templo da Razão e o Templo da Natureza
  2. A personagem Pamino tem se dirigir às 3 portas dos Templos
  3. A Rainha da Noite tem 3 Damas de Honor
  4. As personagens Tamino e Papageno são guiadas por 3 Rapazes
    E LAST BUT NOT LEAST
  5. Ouvem-se no início da Abertura 3 acordes
  6. A ópera é composta na tonalidade de Mi bemol Maior (que tem 3 bemóis)

Relativamente ao ponto 5, não são necessárias grandes explicações. É fácil de verificar quando se ouve a Abertura que existem 3 acordes dos quais o 1º é tocado 1 vez e os 2º e 3º são tocados 2 vezes.
Exemplo- Acordes da Abertura da Flauta Mágica
1º- Os três acordes simples
2º- Os três acordes com as repetições
3º- O começo da Abertura tocado pela orquestra
Clique aqui:

(Aguarde o carregamento do ficheiro de som)

Quanto ao ponto 6, será talvez útil explicar o que é a escala de Mi bemol Maior, a fim de fundamentar a preferência do compositor.
Para poder explicar facilmente as características desta escala, começar-se-á por explicar o que é a escala de Dó Maior, pois esta é a Escala Modelo.

NÃO SE ASSUSTE MESMO QUE NUNCA TENHA ESTUDADO FORMAÇÃO MUSICAL! VAI VER QUE ISTO É FÁCIL E ATÉ É GIRO!

Escala de Dó Maior

Observe este diagrama das teclas do piano:

(Se não aparecer a imagem, carregue em Actualizar)

No teclado do piano, existem, alternadamente, grupos de 3 teclas pretas e de 2 teclas pretas. A tecla branca que fica à esquerda de qualquer grupo de 2 teclas pretas chama-se Dó. Entre os grupos de teclas pretas há 2 locais, entre 2 Dós, onde não existem teclas pretas, ou seja não há tecla preta da 3º para a 4º nota e da 7º para a 8º nota, se começarmos em Dó. Esta é a escala de Dó Maior.
Assim, quando se lê no título de uma composição que esta é em Dó Maior isto quer dizer que, se a peça for tocada ao piano, tal se pode fazer usando só as teclas brancas. Claro que as obras normalmente não se mantêm sempre na mesma tonalidade e há momentos em que passam por outras tonalidades. Quando isto sucede diz-se que houve uma MODULAÇÃO.
Poderá agora ouvir, como ex., uma canção infantil (na qual Mozart baseou um conjunto de 12 Variações- “Ah vous dirais-je Maman”- K 265) que está na tonalidade de Dó Maior.
Exemplo- Canção em Dó Maior
Clique aqui:

Sustenidos e bemóis
Como é óbvio, um compositor pode querer alargar a paleta de sons, incluindo na composição as notas correspondentes às teclas pretas. Indica-se isto na pauta, colocando o sinal de sustenido # ou de bemol b.
Se houver um sustenido, toca-se não na tecla branca correspondente a essa nota, mas na tecla preta que está à direita, ou seja o som fica mais agudo.
Se houver um bemol, acontece o inverso. Toca-se na tecla preta que está à esquerda da nota e, naturalmente, o som fica mais grave.

Escala de Mi bemol Maior
Para que esta escala, que obviamente vai de Mi bemol a Mi bemol, soe exactamente igual à Escala Modelo de Dó Maior é necessário colocar 3 bemóis, de modo a manter o intervalo de meio tom entre a 3ª e 4ª notas e a 7ª e 8ª notas.
Observe o seguinte diagrama da escala de Mi bemol Maior:

(Se não aparecer a imagem, carregue em Actualizar)

DE VOLTA À FLAUTA MÁGICA!
Desejando Mozart compor uma obra numa tonalidade onde o algarismo 3 estivesse presente, teoricamente, tanto poderia ter escolhido uma tonalidade com 3 sustenidos como com 3 bemóis. Optando por bemóis (provavelmente devido à instrumentação de sopro utilizada) e querendo compor no modo maior, escolheu assim a tonalidade de Mi bemol Maior (para além da Flauta, há outras obras de Mozart nesta tonalidade).
Como já foi acima mencionado, só uma peça muito simples será toda composta na mesma tonalidade.
Relativamente à Flauta Mágica, podemos referir que, para além da tonalidade de Mi bemol Maior, aparecem em variados momentos da obra outras tonalidades, como por exemplo, as tonalidades de Ré menor na celebre ária da Rainha da Noite, tonalidade esta associada em Mozart a sentimentos de medo e/ou vingança (é a mesma da cena da Estátua no fim da ópera Don Giovanni) e a tonalidade de Sol menor na ária de Pamina “Ach, ich fühls” do 2ºacto da Flauta.

E pronto! Se ainda não possui o disco, sugerimos que vá a uma conhecida loja de discos francesa ou à loja virtual iTunes adquiri-lo e depois se delicie com a audição desta magnífica ópera.
Com desculpas pela qualidade, deixamos aqui um pequeno aperitivo: um bocadinho da Fuga da Abertura (parte dela é a música de fundo do blog).
Clique aqui para ouvir:

E O QUE É UMA FUGA?
UMA FUGA É... NÃO FUJA, HOJE FICAMOS MESMO POR AQUI!

Pamina com assistência técnica de Viktor

Link sobre a Flauta Mágica e a Maçonaria:
http://freemasonry.bcy.ca/biography/mozart_a/TheMagicFlute.html

10 Comments:

Blogger Mitsou said...

Venho agradecer a visita -- sim, também ainda estou acordada :)-- e fiquei literalmente encantada com o teu blog (não te importas que te trate por tu, pois não?). Sei que vou aprender muito convosco e até no trabalho poderão ajudar-me nalguns pormenores mais técnicos que às vezes aparecem nos livros. Nem hajam pela ideia! Um beijinho.

P.S. Também adoro gatos :)

4/5/05 00:53  
Anonymous NI said...

Olá Pamina/viktor
(Olá Mitsou!)
Tenho andado a viajar pelo vosso blog e tenho que vos dizer que estou literalmente encantada.
Tanto coisa bela para saborear...
Obrigada!Beijinhos.

4/5/05 19:25  
Blogger AA said...

Parabéns pelo blogue!

Fico à espera da explicação sobre as fugas >)

26/5/05 23:34  
Blogger viktor said...

Estamos a tratar disso, mas não é um tema fácil de explicar.

30/5/05 21:26  
Blogger AA said...

Nada fácil! :)

31/5/05 20:44  
Blogger AA said...

Conhecem este site sobre o WTC?

31/5/05 20:48  
Blogger Luis Moutinho said...

acho mais interessante um texto que li em http://www.passosmanuel.org

Pelo menos é português...

2/6/05 01:48  
Blogger Luis Moutinho said...

estava a falar do link sobre a zauber e a maçonaria, claro!
O vosso texto está belíssimo!

3/6/05 02:42  
Blogger viktor said...

Obrigado aa. pela link para o site acerca do Cravo Bem Temperado. É um trabalho fantástico em Flash, especialmente o detalhe da partitura e do gráfico de análise acompanhar a audição.

Obrigado Luís Moutinho. De facto, é um excelente site em português acerca da maçonaria.

3/6/05 15:52  
Blogger MJM said...

Fiquei com o interesse sustenidíssimo! (LOL)
A vossa explicação não podia ser mais acessível. Grata tb pela curiosidade q se prende com a simbologia do nº3.

18/6/05 20:05  

Enviar um comentário

<< Home