15 junho 2006

O que é uma cadência?




Excerto da Fantasia em Ré menor K.397 de Mozart
Interp. Viktor

No próximo dia 21 de Junho realiza-se na Casa da Música do Porto um concerto de piano com Jorge Moyano que, no âmbito das comemorações dos 250 do nascimento de Mozart e dos 150 anos da morte de Schumann, interpretará as seguintes obras:

W.A.Mozart
- Fantasia em Ré menor K.397
- Fantasia em Dó menor K.475
- Sonata em Dó menor K.457

R. Schumann
- Papillons op.2
- Carnaval op.9

A próposito deste concerto, nomeadamente da primeira obra que consta do programa, lembrámo-nos de falar acerca da cadência.
No período clássico, era habitual existir, normalmente no final do 1ºandamento, uma secção denominada cadência, cuja função era permitir ao intérprete demonstrar as suas capacidades vistuosísticas. Assim, esta secção caracterizava-se por possuir notas rápidas, escalas e outras "habilidades técnicas".
Havia dois tipos de cadências: cadências escritas e cadências improvisadas. No primeiro caso, as notas eram determinadas na pauta pelo compositor, enquanto que no segundo caso aquele escrevia apenas a palavra cadenza, sem especificar concretatamente que notas deveriam ser tocadas, cabendo ao intérprete executar uma improvisação.
Verificava-se também que determinados compositores escreviam cadências para obras de outros compositores. Beethoven escreveu diversas cadências para obras de Mozart, como por exemplo, a cadência do primeiro andamento do célebre Concerto nº20 para piano e orquestra. Também diversos editores escreveram cadências que foram incluídas em obras de vários compositores. Assim, podemos encontrar no mercado várias partituras da mesma obra, com cadências diferentes ou mesmo sem qualquer cadência.

No botão abaixo poderão ouvir duas cadências (escritas) da Fantasia em Ré menor de Mozart.



Duas cadências da Fantasia em Ré menor K.397 de Mozart
Interp. Viktor

Esperamos que os interessados tenham comprado já o seus bilhetes, pois julgamos que neste momento estão esgotados. Para quem for ver, bom concerto! O pianista é excelente e quanto aos compositores, palavras para quê?:)))

8 Comments:

Blogger wind said...

De facto já conhecia, só não sabia como se chamava. Aqui é uma luz e uma calma para a alma ouvir estas músicas:)
E não, não tenho bilhete, porque é no Porto:)
beijos

15/6/06 22:42  
Blogger andorinha said...

Olá!
Continuo a minha aprendizagem:)
Bilhete também não tenho, já tinha outros compromissos...
Beijinhos aos dois.

16/6/06 22:57  
Anonymous Anónimo said...

Thanks por mais uma bela lição sobre música.
Quanto ao Mozart, compositor de que gosto muito, fica aqui registado que ainda na 5ª feira passada tive, cá no Cineteatro, a oportunidade de ouvir a sua 40ª sinfonia tocada pela Orquestra da Gulbenkian e dirigida pela maestrina Joana Carneiro. Foi um bom concerto apesar de a sala, a meu ver, não ser o melhor espaço para tal pois perde em termos de sonoridade.
Bjs Lena

17/6/06 12:55  
Anonymous IO said...

Vir aqui é APRENDER!! - grato beijo, IO.

17/6/06 13:45  
Blogger Aspásia said...

Aqui encontrei uns belos pedacinhos de estrelas... cadentes e muito belamente interpretados. Estou certa de que o Jorge Moyano seria também da minha opinião.
Foram um consolo para a alma depois de ter tido uma má notícia sobre o estado de saúde muito grave e decerto irreversível da Médica ginecologista que me operou há 2 anos e que era uma amiga e um carinho de pessoa. Já doente, continuou a trabalhar pela saúde dos outros até ao fim.
Desculpa Viktor, por este desabafo.

Um grande beijinho e bom fim de semana para essas 3 gerações.

17/6/06 17:23  
Blogger Aspásia said...

Vik

tenho mais algumas fotos do jantar, mais ou menos são repetições das que já estão, mas assim que tiver mais tempo mando mais algumas.

Bjs

17/6/06 17:32  
Blogger viktor said...

Wind,
Esta peça é quase "obrigatória" no reportório pianístico mozartiano :))
Bjs.

Andorinha,
Por aqui continuam as aulinhas :)))
Bjs.

Lena,
Há muitos problemas a nível acústico nas salas do nosso país. A maioria não está preparada para a execução de uma orquestra, pois normalmente acumulam a função de cinema, teatro, etc.
A Joana Carneiro é excelente! Por aqui não se soube de nada... ou seja a normal divulgação :)))
Bjs.

IO,
SEMPRE.
Bjs.

Aspásia,
Em primeiro lugar, obrigado pelo elogio. O Jorge Moyano é uma espécia de avô musical, pois foi professor do meu professor de piano.
Quanto ao desabafo, já tinha lido alguma coisa acerca deste assunto no Murcon. Que dizer? Desejar as melhoras poderá parecer simpático, mas penso que neste caso, dada a situação, apenas podemos desejar que não haja sofrimento.
Bjs.

18/6/06 20:49  
Blogger dakidali said...

Gosto de cá vir e ler-te. És uma pessoa muito interessante e sabedora daquilo que escreves. Deves ser um colega e peras! Sobre os teus comentários no meu blogue, adoro. Volta sempre.
Beijinhos para ti e Pamina

18/6/06 23:37  

Enviar um comentário

<< Home